Qual a vida útil de um HD? Saiba e proteja seus dados

Sabe aquele medo de perder todos os seus bens materiais em um incêndio? Existe um similar a isso no mundo digital: é quando sua unidade de armazenamento de dados – normalmente o disco rígido de seu computador, ou HD – para de funcionar. E mesmo que você guarde tudo direito em um HD externo ou unidade de backup, ela pode te deixar na mão depois de alguns anos.

Isso acontece porque todo dispositivo eletrônico tem uma vida útil aproximada. Os discos de dados não são exceção, e vão guardar seus arquivos com relativa segurança por alguns anos. Mas quanto tempo exatamente? A resposta, como sempre é depende…

Primeiro, do tipo de unidade. Como bem sabe quem pesquisa preço de computadores e notebooks, existem os discos rígidos, ou HDs, e os discos de estado sólido, os SSDs, que são considerados a evolução dos HDDs(drives de disco rígido). Apesar dos SSDs estarem crescendo em vendas, a maioria das pessoas ainda usa os HDs, que são mais frágeis nesse sentido.

O HD tem partes mecânicas, com um motor que gira o cabeçote e lê os dados. Ele não é como vinil, tem que flutuar e não pode tocar o disco. Se isso ocorre por algum motivo, como movimento ou se a energia cai, pode danificar as áreas e diminuir a performance até a parada total do equipamento.

Por ter memória flash, isto é, não magnético e apagável eletronicamente, os SSDs são mais resistentes, mais velozes na troca de dados e com vida mais longa. “Um SSD corporativo de 256 GB tem uma vida útil de 300 TB, então pode ter conteúdo ‘reescrito’ mais de 1.000 vezes. Esse atributo é chamado pelas empresas de TBW, total de bytes escritos em inglês. Porém, enquanto um HD interno para computador de 1 TB está custando no Brasil cerca de R$ 300, um SSD com menos da metade (480 GB) custa cerca de R$ 890.

De forma geral, HDs duram de cinco a oito anos se tiverem um bom cuidado. Já os SSDs podem chegar a 10 anos ou mais se não tiverem problema de temperatura e utilização.

Os HDs externos são um caso à parte; se você for daqueles que guarda e atualiza seus dados lá só de vez em quando, tome cuidado, porque problemas mecânicos, oxidação ou mesmo desligá-lo da porta USB incorretamente são fatores que podem te fazer perder o backup.

Pen drives são ainda mais sensíveis. Até mesmo a eletricidade estática de um determinado tecido da sua roupa pode causar perda na unidade. Desnecessário dizer que esses produtos servem mais para trocas de dados e e não são recomendados para backups a longo prazo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *